Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora:
SITE__0014_FORRO NATIVA
No ar: FORRÓ NATIVA

Das 02:00 as 06:00

SITE__0015_CORACAO SERTANEJO
No ar: CORAÇÃO SERTANEJO

Das 06:00 as 08:00

SITE__0020_AS 40 MAIS
No ar: AS 40 MAIS

Das 08:00 as 11:00

SITE__0008_MANHA NATIVA
No ar: MANHÃ NATIVA

Das 08:00 as 11:00

LOGO_2018_arena_nativa
No ar: ARENA NATIVA

Das 11:00 as 14:00

SITE__0023_TE AMO PRA SEMPRE
No ar: TE AMO PRA SEMPRE

Das 12:00 as 14:00

SITE__0021_ACONTECEU COMIGO
No ar: ACONTECEU COMIGO

Das 13:00 as 13:20

LOGO_2018_progamacao_musical
No ar: Programação Musical

Das 13:20 as 13:59

SITE__0005_NATIVAO
No ar: NATIVÃO

Das 14:00 as 15:00

LOGO_2018_alo_nativa
No ar: ALÔ NATIVA

Das 14:00 as 16:00

SITE__0025_TardeNativa
No ar: TARDE NATIVA

Das 15:00 as 18:00

SITE__0025_TardeNativa
No ar: TARDE NATIVA

Das 16:00 as 18:00

LOGO_2018_arena_nativa
No ar: ARENA NATIVA

Das 18:00 as 19:00

SITE__0017_BOTECO DO GALINHA
No ar: BOTECO DO GALINHA

Das 19:00 as 22:30

SITE__0016_COMPANHIA DE AMIGOS
No ar: CIA. DE AMIGOS

Das 19:00 as 22:30

SITE__0009_LOVE SONGS
No ar: LOVE SONGS NATIVA

Das 22:00 as 02:00

SITE__0018_BALADANATIVA
No ar: BALADA NATIVA

Das 22:00 as 03:00

SITE__0004_PAIXAO NATIVA
No ar: PAIXÃO NATIVA

Das 22:30 as 02:00

Masterchef: Queria um pouco mais de tempo, lamenta Andressa

Compartilhe:
2520074--masterchef-brasil-2018-andressa-e-emp-950x0-2

Cozinhar o rei dos mares não é uma das tarefas mais fáceis e pouco tempo na cozinha pode ser crucial no destino dos participantes da quinta temporada do MasterChef Brasil. A empresária Andressa teve 30 minutos para preparar o seu prato de atum, mas não foi o suficiente para agradar aos jurados Henrique FogaçaPaola Carosella e Erick Jacquin.

“Fiquei feliz por ser atum, pois é algo que eu já estudei várias vezes e vi várias receitas. Estava bem tranquila. O tempo curto foi o pior que poderia acontecer, porque eu já tinha uma receita na cabeça. Fiquei abalada quando escolheram 30 minutos para mim”, afirmou em entrevista ao Portal da Band.

“Eu queria um pouco mais de tempo porque, qualquer coisa que desse errado – as chances aqui são bem grandes de dar errado, porque a gente está sob pressão – daria tempo de corrigir. Então, com esse tempo, eu teria que acertar de primeira. Não tive tempo para consertar meus erros”, disse ainda.

O tempo que ficou parada sem cozinhar, Andressa acabou utilizando para rever sua estratégia. “Eu pensei em fazer o atum selado com molho de shoyo e wasabi, mas depois vi as bancadas de quem já estava cozinhando e todos estavam fazendo atum na crosta de gergelim. Ninguém estava fazendo ceviche, por isso resolvi fazer”, contou.

“Fiz meu molho muito rápido, mas eu vi que ficou muito ácido e fiquei com medo de entregar. Porque eu tenho uma boa concepção, tenho paladar bom para entender o que está legal e o que não está. Só que eu estava tão desesperada para fazer um plano B que acabei esquecendo que eu poderia equilibrar os sabores do molho colocando um pouco de açúcar”, explicou.

“Preferi correr para o plano B e não me dei conta que coloquei um peixe muito feio para selar. A minha carne tinha uma pontinha preta de sangue, mas ela tinha sabor. Só que cozinha é sentimento, cozinha é coração e, se você não está legal, isso passa para o prato. Psicológico é tudo aqui dentro. Então, quando eu me frustrei com o tempo, eu fiquei muito abalada. E, não tem como, isso transparece no prato”, completou.

Fonte: Band.com.br (texto copiado na íntegra)

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

Promoção